Tratamento

AVC

O acidente vascular cerebral é uma doença caracterizada pelo início abrupto de um deficit neurológico que persiste por pelo menos 24 horas, refletindo o envolvimento focal do encéfalo como resultado de um distúrbio circulatório, levando a uma redução do aporte de oxigênio ao neurônios locais.

Vários fatores de risco são descritos e estão comprovados na origem do acidente vascular cerebral, entre eles estão: a hipertensão arterial, doença cardíaca, fibrilação atrial, diabetes, tabagismo, dislipidemia. Outros fatores que podemos citar são: o uso de pílulas anticoncepcionais, álcool, ou outras doenças que acarretem aumento na coagulação do sangue.

Os sintomas vão depender do tipo de acidente vascular, da sua localização e da idade do paciente. Os principais sintomas do acidente vascular cerebral incluem: fraqueza (déficit de força), distúrbios visuais, déficit sensitivo (alteração da sensibilidade da pele), alteração na fala e linguagem e crises convulsivas.

O diagnóstico e o tratamento precoce são fundamentais para um prognóstico favorável. Na suspeita de um AVC, o paciente deve ser levado a um pronto atendimento especializado o mais rápido possível. A avaliação inicial consiste em verificar os sinais vitais e oferecer suporte adequado de vida.

A chance de recuperação aumenta quanto mais rápida for a ação terapêutica nestes casos. O acompanhamento com um neurologista é fundamental para elucidar o fator causal do AVC e prevenir um segundo evento, através da terapia adequada.